CIRURGIAS OCULARES

Mais de 20 anos de experiência em oftalmologia. Confira abaixo os tipos de cirurgias realizadas em nossa clínica.

A cirurgia de catarata (ou operação de catarata) é um procedimento cirúrgico que visa o tratamento da catarata ocular. O único procedimento ou tratamento disponível para a catarata é a cirurgia.

Existem diferentes tipos de catarata sendo a senil a mais frequente e a que está relacionada com o envelhecimento afetando, habitualmente, o idoso. Outros tipos de cataratas, designadamente a congénita, a subcapsular (posterior e anterior), a cortical, a nuclear, a traumática, entre outras, embora menos frequentes também possuem uma importante incidência na população.

Nem todas as cataratas possuem indicação cirúrgica (necessidade de realizar cirurgia) como por exemplo, a catarata incipiente. O médico oftalmologista, baseado nos exames oftalmológicos, entre outros dados, deve decidir juntamente com o doente a necessidade de cirurgia ou quando operar a catarata.

Cirurgia refrativa é uma subespecialidade da Oftalmologia que trata das opções cirúrgicas ou qualquer tipo de cirurgia ocular feita com o objetivo de melhorar o estado refracional do olho. São tipicamente realizadas para reduzir ou eliminar a necessidade de correção visual por uso de óculos e/ou lentes de contato. Refere-se, em sua forma eletiva e mais comum, às cirurgias que visam corrigir miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia, assim como em sua forma terapêutica, para tratar doenças da córnea, como o ceratocone. A visão nítida é resultado da focalização das imagens na retina, tão logo passem através dos meios transparentes do olho (córnea,aquoso,cristalino e vítreo) transformando-se em impulso nervoso que é, então, transmitido ao cérebro. Quando a imagem não é focalizada sobre a retina, a visão não é nítida, estabelecendo-se, assim, os diferentes erros de refração.

Os métodos mais modernos realizam cirurgia por laser, principalmente o laser excimer e o laser de femtossegundo, que correspondem às mais importantes contribuições da oftalmologia nos últimos tempos, inclusive para remodelar a curvatura da córnea. O laser pode ser usado em várias partes do olho e tem ajudado a tratar diversas doenças oculares.

O objetivo do transplante de córnea é o de substituir uma porção doente da córnea de um paciente pela porção saudável da córnea de um doador. Ela é realizada nos casos avançados, em que há uma perda da transparência da córnea e a utilização de lentes não é mais uma possibilidade.

Pode ocorrer em casos de alterações congênitas ou hereditárias, infecções, traumatismos ou processos inflamatórios.

A cirurgia é uma tentativa de controlar a evolução do glaucoma. Infelizmente, apesar de sabermos da etiologia multifatorial da doença, até hoje, só foi conseguido sucesso comprovado por estudos, através da redução da pressão intraocular. A pressão intraocular é exclusiva para cada paciente.

Os olhos constantemente produzem um líquido “vital” para desempenho de suas funções. Esse líquido é conhecido como humor aquoso e, após exercer suas funções, é drenado por um sistema de escoamento do olho. Doenças próprias do canal de drenagem, obstruções antes dele ou após o mesmo, podem levar a uma dificuldade de saída do humor aquoso e, consequentemente, o aumento da pressão.

De forma geral, fazemos uma comunicação entre a porção interna e externa do olho, formando um espaço – chamado de “bolha” – que facilita o escoamento do humor produzido pelo olho. Em casos de obstrução anterior podemos realizar a sua retirada associada ou não com a comunicação acima descrita.

O estrabismo é uma condição ocular causada pela falta de alinhamento entre os olhos. Ele pode aparecer tanto em um grau leve quanto em um mais elevado, causando dificuldade para enxergar adequadamente em vários casos.

A cirurgia de estrabismo tem o objetivo de consertar o alinhamento incorreto dos olhos e, para tanto, mexe com a posição dos músculos.

Dependendo de cada caso, pode acontecer de esse elemento ser fortalecido ou enfraquecido, de modo a garantir a focalização no ponto certo.

Ou seja, é feito um pequeno corte na lateral do olho e o músculo pode ter uma parte cortada para ficar tensionado ou pode ser alongado, para ser enfraquecido.

Procedimento necessário quando existe descolamento de Retina, turvação vítrea importante, traumas com corpo estranho intraocular, entre outras indicações que têm na cirurgia de retina a possibilidade de recuperação parcial ou total da visão.

Indicadas para a correção do descolamento de retina, retinopatia diabética, sangramento intra-ocular e alterações da mácula, hoje em dia, esses procedimentos contam com recursos para reverter uma condição que até alguns anos era sinônimo de cegueira.

em como objetivo reconstituir a via natural de drenagem da lágrima.

Funcionamento do sistema lacrimal:
Além da glândula lacrimal, o sistema lacrimal é composto pelo ponto lacrimal, e canais que conduzirão a lágrima na direção do nariz, para em seguida ser deglutida juntamente com a saliva, evitando que os nossos olhos permaneçam constantemente úmidos.

Caso haja estreitamento, ou mesmo oclusão em algum desses pontos, o fluxo não ocorrerá na velocidade adequada, tornando-se necessário restabelecê-lo cirurgicamente.

plástica das pálpebras, chamada blefaroplastia, é uma cirurgia realizada para remover as bolsas de gordura palpebrais e o excesso de pele das pálpebras superiores e inferiores.

A cirurgia das pálpebras não corrige as rugas peri-oculares ( excesso de pele na lateral da órbita ) ao redor de seus olhos. O uso de Botox pode ser associado à blefaroplastia para corrigir as rugas peri-oculares. O rosto é sempre a região mais exposta do corpo e as pálpebras sofrem bastante com os sinais do tempo. A cirurgia das pálpebras pode melhorar significativamente a face, suavizando a expressão e conferindo aspecto mais rejuvenescido e descansado.