Agende sua consulta
Fale conosco pelo WhatsApp
Tratamento para glaucoma: qual é o ideal?
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
13/09/2023

Existem três tipos principais de tratamento para glaucoma: medicamentoso, a laser e intervenção cirúrgica

O glaucoma é uma doença ocular crônica que afeta o nervo óptico, responsável por transmitir as informações visuais do olho para o cérebro. Essa patologia é geralmente associada ao aumento da pressão intraocular, o que causa danos progressivos e irreversíveis ao nervo óptico ao longo do tempo.

Se não houver um tratamento para glaucoma adequado, essa doença oftalmológica pode levar à perda gradual da visão, podendo provocar até mesmo a cegueira irreversível.

Agende sua consulta com um oftalmologista agora mesmo!

Tipos de glaucoma

Existem, resumidamente, quatro principais tipos de glaucomas, cada um com suas próprias características. É preciso estar atento a essas especificidades para que o médico possa indicar o correto tratamento para glaucoma.

Glaucoma de ângulo aberto

É o tipo mais comum de glaucoma. Aqui, o ângulo de drenagem do líquido dentro do olho permanece aberto, mas o escoamento do fluido fica lento ao longo do tempo, resultando em um aumento gradual da pressão intraocular. Em geral, o glaucoma de ângulo aberto não apresenta sintomas nas fases iniciais e progride lentamente, levando à perda gradual da visão periférica.

Glaucoma de ângulo fechado

É menos comum, mas é considerado uma emergência médica. Nesse tipo, o ângulo de drenagem fica bloqueado, causando um aumento rápido e severo da pressão intraocular. Isso pode levar a sintomas intensos, como:

  • Dor ocular;
  • Vermelhidão;
  • Visão turva;
  • Náuseas e vômito.

O glaucoma de ângulo fechado requer tratamento médico imediato para reduzir a pressão ocular e aliviar o bloqueio do fluxo de líquido.

Visão livre com tratamento especializado!

Glaucoma congênito

É uma forma rara de glaucoma que ocorre em bebês e crianças recém-nascidas. Geralmente é causado por defeitos no desenvolvimento do sistema de drenagem do olho durante a gestação. Esse tipo de glaucoma pode ser detectado nos primeiros meses de vida e requer tratamento cirúrgico para evitar danos permanentes à visão.

Glaucoma secundário

Esse tipo de glaucoma é uma consequência de outras doenças oculares ou fatores de risco, como lesões, inflamação, uso prolongado de esteroides, diabetes ou cirurgias oftalmológicas. O glaucoma secundário pode ter características semelhantes ao glaucoma de ângulo aberto ou fechado, mas sua causa é associada a outro problema ocular ou sistêmico.

Quais são os tratamentos para glaucoma?

Existem diferentes tipos de tratamento para glaucoma, e a abordagem escolhida depende do tipo e estágio da doença, além das características individuais do paciente. Os principais tratamentos para glaucoma incluem o uso de medicamentos, procedimentos a laser e cirurgia.

Medicamentoso

O tratamento medicamentoso é frequentemente a primeira linha de abordagem para o glaucoma. Os colírios são a forma mais comum de medicamentos prescritos para reduzir a pressão intraocular.

Esses fármacos podem atuar de diferentes maneiras, como diminuir a produção de fluido ocular ou melhorar o escoamento do líquido para reduzir a pressão no olho. É essencial que os pacientes sigam rigorosamente as instruções de uso dos colírios e façam visitas regulares ao oftalmologista para monitorar a eficácia do tratamento e ajustar a medicação conforme necessário.

Procedimento a laser

Outra forma de tratamento para glaucoma, o procedimento a laser pode ser utilizado para abrir o ângulo de drenagem do olho em casos de glaucoma de ângulo fechado ou para criar pequenas aberturas na malha trabecular para melhorar o escoamento do fluido em casos de glaucoma de ângulo aberto. O procedimento é geralmente realizado em consultório e pode ajudar a reduzir a pressão intraocular.

Cirurgia

A cirurgia de glaucoma é indicada para casos mais avançados ou quando outras abordagens não são suficientemente eficazes. Existem várias opções cirúrgicas para o glaucoma, incluindo a trabeculectomia, onde é criada uma saída para o líquido ocular, permitindo que a pressão seja aliviada.

Outra opção é o implante de dispositivos de drenagem, que auxiliam na drenagem do fluido para fora do olho, reduzindo a pressão. A cirurgia é geralmente realizada em ambiente hospitalar e requer um período de recuperação.

Qual o melhor tratamento para o meu caso?

Para determinar o melhor tratamento para glaucoma em seu caso específico, é crucial levar em consideração uma série de fatores. Primeiramente, o tipo de glaucoma diagnosticado é fundamental para definir a abordagem terapêutica adequada.

Se for glaucoma de ângulo aberto, o tratamento medicamentoso com colírios pode ser a primeira escolha, visando reduzir a pressão intraocular e retardar a progressão da doença. Por outro lado, se for glaucoma de ângulo fechado, pode ser necessário realizar um procedimento a laser para aliviar rapidamente a pressão ocular.

O estágio da doença também é determinante no plano de tratamento para glaucoma. Se a patologia estiver em estágios iniciais e a pressão intraocular estiver bem controlada com medicamentos, os colírios podem ser suficientes. No entanto, se a doença estiver em estágios mais avançados, a cirurgia pode ser indicada para melhorar o escoamento do fluido ocular e reduzir a pressão intraocular.

Agende sua consulta com a clínica CEMO.

 

Fonte:

Sociedade Brasileira de Oftalmologia