Agende sua consulta
Fale conosco pelo WhatsApp
Campimetria computadorizada
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

O exame é também chamado de campo visual computadorizado e pode ser útil em uma série de situações

O que é campimetria computadorizada?

A campimetria computadorizada, também conhecida como campo visual computadorizado, é um exame oftalmológico que avalia a extensão e a sensibilidade do campo visual de uma pessoa. É frequentemente utilizado para diagnosticar e monitorar condições oculares que afetam a visão periférica, como glaucoma, doenças neurológicas, lesões no nervo óptico, entre outras.

Agende seu exame oftalmológico agora mesmo!

Para que serve e como funciona?

A campimetria computadorizada é um exame oftalmológico fundamental para avaliar o campo visual de um paciente. Funciona através da apresentação controlada de estímulos luminosos em diferentes pontos do campo de visão enquanto o paciente fixa o olhar em um ponto central.

O paciente responde sempre que percebe os estímulos, permitindo ao computador mapear com precisão as áreas de sensibilidade visual. Esse exame é essencial para diagnosticar e monitorar condições como glaucoma, lesões no nervo óptico ou distúrbios neurológicos, fornecendo informações cruciais para o tratamento e acompanhamento adequados dessas condições oftalmológicas.

Indicações da campimetria computadorizada

A campimetria computadorizada é indicada em várias condições oftalmológicas e neurológicas para avaliar e monitorar o campo visual. Alguns dos principais cenários nos quais esse exame é recomendado incluem:

  • Glaucoma: ajuda na detecção precoce e no monitoramento da progressão da doença, identificando áreas de perda de visão periférica causadas pelo dano ao nervo óptico;
  • Doenças do nervo óptico: auxilia no diagnóstico e acompanhamento de condições que afetam diretamente o nervo óptico, como neurites ópticas, papiledema, neuropatia óptica isquêmica e tumores intracranianos que comprimem o nervo óptico;
  • Lesões cerebrais ou neurológicas: pode ser usado para avaliar danos no campo visual decorrentes de lesões cerebrais, como acidentes vasculares cerebrais (AVCs), tumores cerebrais ou outras condições neurológicas;
  • Avaliação pré-operatória e pós-operatória: em certos casos, é utilizado antes de cirurgias oculares ou neurológicas para avaliar a extensão do campo visual e também para monitorar a recuperação após o procedimento;
  • Monitoramento de doenças progressivas: em doenças progressivas que afetam a visão periférica, como retinose pigmentar, distrofias retinianas e outras condições degenerativas da retina, a campimetria computadorizada é útil para acompanhar a progressão e a eficácia do tratamento.

Não deixe para depois! Agende seu exame!

Quais doenças a campimetria computadorizada ajuda a diagnosticar?

Conforme já mencionado, a campimetria computadorizada é um exame muito útil e versátil. Ele é recomendado por oftalmologistas para em uma série de situações distintas, sobre as quais discorreremos melhor abaixo.

Detecção de glaucoma

A campimetria computadorizada é útil na detecção do glaucoma, uma condição oftalmológica caracterizada pelo dano progressivo ao nervo óptico, muitas vezes associado ao aumento da pressão intraocular. Esse exame é vital para identificar áreas de perda de sensibilidade visual periférica, frequentemente imperceptíveis aos pacientes em estágios iniciais da doença.

Avaliação de lesões neurológicas

Também podemos afirmar que a campimetria computadorizada é recomendada na avaliação de lesões neurológicas que afetam o sistema visual. Em casos de lesões cerebrais, como tumores, AVCs (acidentes vasculares cerebrais), lesões traumáticas ou outras condições neurológicas, o exame pode detectar e mapear áreas de comprometimento no campo visual.

Essas lesões podem impactar diretamente as vias nervosas responsáveis pela visão, levando a déficits visuais específicos, como escotomas (áreas com perda de visão) ou alterações no campo visual. A campimetria computadorizada auxilia os médicos na identificação e na caracterização dessas áreas afetadas, sendo uma ferramenta valiosa para avaliar danos neurológicos que afetam a visão.

Monitoramento de retinopatias

A campimetria computadorizada pode ser empregada no monitoramento de retinopatias, tais como retinose pigmentar, distrofias retinianas e outras condições degenerativas da retina. Embora esse exame não seja diretamente usado para diagnosticar essas condições, ele é valioso para avaliar a progressão e extensão das alterações no campo visual ao longo do tempo.

Ao mapear a sensibilidade visual em diferentes áreas do campo visual, a campimetria computadorizada permite aos oftalmologistas acompanhar a evolução da doença, identificar áreas de perda visual periférica e avaliar a eficácia de tratamentos específicos. Isso possibilita um monitoramento mais preciso e detalhado das mudanças na função visual decorrentes dessas retinopatias, contribuindo para um plano de cuidados mais personalizado.

Avaliação pré e pós-cirurgia ocular

A campimetria computadorizada é, inclusive, uma ferramenta valiosa para a avaliação pré e pós-cirurgia ocular, oferecendo informações valiosas aos médicos. Antes de procedimentos como cirurgias de catarata, correção de miopia (LASIK) ou outras intervenções oculares, a avaliação prévia do campo visual por meio da campimetria auxilia na identificação de eventuais comprometimentos na visão periférica que poderiam influenciar no planejamento cirúrgico.

Após a cirurgia, esse exame pode ser usado para monitorar a recuperação e possíveis alterações no campo visual decorrentes do procedimento, oferecendo dados cruciais para avaliar a eficácia da intervenção realizada e garantir a saúde ocular a longo prazo do paciente.

Não deixe para depois! Agende seu exame!

Importância do exame de campimetria computadorizada

O exame de campimetria computadorizada é de suma importância na prática oftalmológica devido à sua capacidade de avaliar e mapear detalhadamente o campo visual de um paciente.

Essa análise minuciosa possibilita a detecção precoce de condições oftalmológicas, como glaucoma, lesões no nervo óptico, distúrbios neurológicos e retinopatias. Além disso, é crucial no acompanhamento dessas condições ao longo do tempo, permitindo aos médicos monitorar a progressão da doença, avaliar a eficácia dos tratamentos e ajustar estratégias terapêuticas conforme necessário.

Por meio da identificação de áreas de perda de sensibilidade visual, a campimetria computadorizada desempenha um papel fundamental na preservação da visão e na promoção de intervenções precoces que possam prevenir danos visuais significativos, proporcionando uma melhor qualidade de vida para os pacientes.

Quanto tempo demora a campimetria computadorizada?

A duração de uma campimetria computadorizada pode variar entre 15 e 30 minutos. O tempo exato pode depender de vários fatores, incluindo a complexidade do exame, a cooperação do paciente e a necessidade de repetir certas áreas para obter resultados mais precisos. Durante o procedimento, o paciente é instruído a fixar o olhar em um ponto central enquanto estímulos visuais são apresentados em diferentes áreas do campo visual.

Onde realizar o exame de campimetria computadorizada?

O exame de campimetria computadorizada deve ser realizado em clínicas de oftalmologia. É necessário que o procedimento seja solicitado e conduzido por um médico experiente e qualificado, como os profissionais da equipe da Clínica CEMO, que possui portfólio comprovado na realização deste e de outros exames e tratamentos de doenças oculares. Agende a sua consulta!

 

Fontes:

Sociedade Brasileira de Oftalmologia

Clínica CEMO