Agende sua consulta
Fale conosco pelo WhatsApp
Quais os tratamentos para hipermetropia?
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
01/11/2023

Conheça as opções de tratamento desta alteração que pode alterar a visão

A hipermetropia é uma condição caracterizada pela dificuldade em enxergar de perto. Ela pode ser considerada o oposto da miopia, que é a dificuldade de enxergar de longe. Trata-se de um distúrbio de foco ocular, não uma doença ocular.

Pessoas com hipermetropia severa podem ser capazes de ver claramente apenas objetos a uma grande distância, enquanto aquelas com hipermetropia leve conseguem enxergar objetos que estão mais próximos.

A hipermetropia geralmente está presente desde o nascimento e tende a ocorrer por herança genética, afetando diferentes membros de uma família. Além da dificuldade de enxergar de perto, o distúrbio também pode causar fadiga ocular, dor de cabeça e dor ou ardência nos olhos.

Continue a leitura para saber mais sobre os tratamentos para hipermetropia.

Agende sua consulta com a clínica oftalmológica CEMO

Quais as causas da hipermetropia?

A hipermetropia tem como causas:

  • Uma malformação do olho que faz com que o diâmetro do globo ocular seja mais curto, o que leva a imagem a se formar depois da retina, e não antes dela, o que é o normal;
  • Alterações no formato da córnea ou do cristalino que diminuem o seu poder de refração.

Como é realizado o diagnóstico?

O diagnóstico da hipermetropia pode ser feito por meio de um exame de refração realizado por um oftalmologista. Neste exame, o médico utiliza um aparelho chamado autorrefrator para identificar o grau de refração causado pelas alterações nos olhos do paciente.

Outro exame que pode ser realizado é o de acuidade visual, no qual uma tabela com letras de tamanhos diversos é posicionada a uma certa distância do paciente para que ele leia as letras. O exame é feito primeiro em um olho (o outro deve permanecer tampado), e depois no outro.

Há casos em que a hipermetropia pode não ser percebida, principalmente em pacientes mais jovens. Isso acontece por conta da capacidade de acomodação do cristalino, ajustando seu formato na tentativa de focar melhor os objetos observados e corrigindo leves alterações refracionais.

Quais os tratamentos para hipermetropia?

Os tratamentos para hipermetropia podem ser feitos com o uso de óculos, lentes de contato ou com a cirurgia refrativa, se for indicação médica.

Óculos

Entre os tratamentos para hipermetropia, o uso de óculos é o mais indicado para pacientes que apresentam um baixo grau de hipermetropia (+/- 1 grau), já que, nestes casos, a capacidade de acomodação da visão é suficiente para compensar essa pequena alteração. Os óculos direcionam a luz de maneira adequada à retina, proporcionando uma visão clara para objetos próximos.

Lentes de contato

As lentes de contato para tratamento da hipermetropia agem de maneira semelhante aos óculos para corrigir a forma como a luz entra no olho e, assim, fazer com que a imagem se forme na retina. As lentes são feitas em formato convexo, sendo mais espessas no centro e mais finas nas bordas. São seguras e confortáveis e muitas vezes mais convenientes que o uso dos óculos.

Cirurgia refrativa

Existem duas cirurgias que podem ser indicadas para tratamento para hipermetropia:

  • LASIK (ceratomileuse in situ assistida por laser): neste procedimento, o oftalmologista faz uma pequena incisão na membrana que envolve a córnea. Em seguida, remove, com o uso de laser, as camadas internas da córnea e altera sua estrutura, melhorando a visão do paciente. O procedimento dura cerca de 15 minutos;
  • PRK (ceratectomia fotorrefrativa): esta técnica consiste na remoção do epitélio (estrutura mais superficial) da córnea para que o laser possa agir mais diretamente sobre essa estrutura, corrigindo as alterações impróprias de curvatura da córnea. Finalizado o procedimento, o cirurgião insere lentes artificiais nos olhos do paciente para simular a ação do epitélio e proteger os olhos de potenciais bactérias ou agentes externos nocivos até que a membrana natural se regenere. A cirurgia dura cerca de dez minutos em cada olho.

A cirurgia é o único tratamento para hipermetropia que pode curar definitivamente essa condição.

Entre em contato com a CEMO e agende sua consulta.

 

Fontes:

National Eye Institute

American Academy of Ophthalmology

Mayo Clinic

Ministério da Saúde